Twitter Facebook

Buscar
 
   
 
 
 

 

 

 

Camara

10/05/2019 - 15:40h

Marcos Deichmann Faz Comparativo da Folha do Funcionalismo Público Nos Últimos Anos

Em pronunciamento realizado na sessão ordinária desta terça-feira, 7 de maio, o vereador Marcos Deichmann (Patriota) abordou a reunião que participou, com outros parlamentares e o secretário de saúde do município, Humberto Fornari, nesta segunda-feira, 6 de maio, para tratar de assuntos ligados à pasta.----------   Entre os tópicos levantados no encontro, ele sintetizou que o maior problema na área da Saúde que ocorre no município, atualmente, “não são as consultas de rotina, que envolvem doenças crônicas, mas as doenças agudas, de pessoas que precisam de atendimento urgente”. Ele solicitou uma readequação para que os profissionais da rede pública realizem atendimentos de urgência e emergência, além da cota diária, quando ainda houver disponibilidade para pacientes com agendamento.-----   O parlamentar ainda citou uma reivindicação frequente que recebe da população, também repassada à Fornari, que diz respeito ao atendimento: “é a questão do acolhimento, a forma como o cidadão é recebido. Isso está acarretando muitas reclamações”.-----   Funcionalismo público:----- O vereador também explanou sobre a matéria veiculada no jornal O Município, em 26 de abril, que abordou a diminuição do impacto da folha do funcionalismo público no orçamento do município, devido ao aumento de arrecadação. Ele apresentou um levantamento de indicadores da folha de pagamentos de 2009 até 2018: “A variação foi em média, entre R$ 15 a R$ 17 mi, que é normal em todos os anos e governos. No 3° quadrimestre de 2017, a variação foi de R$ 36 mi, então o aumento da folha não foi de R$ 17 mi, foi o dobro disso”, frisou. Para ele, o impacto menor “não foi só por que aumentou a arrecadação, mas sim, por que [a oscilação] voltou ao normal”, explicou.------   Em aparte, o vereador Alessandro Simas (PSD) pontuou que, no período destacado houve demissões e pagamentos de rescisões pela Prefeitura e que há um comprometimento do Executivo em segurar receitas direcionadas ao funcionalismo público. “Fico feliz que a prefeitura se colocou na posição de equilibrar as contas”, concordou Deichmann.---*Assessoria

 

 

 

 
 
 
 
 
 

Notícias

Abastecimento

Acidentes

Aconteceu

Administração

Alimentos

Anunciantes

Anuncios

Arte

Assitencia Social

Aventura

Bombeiros

Brasil

Camara

Câmara Federal e Senado

Campo

Capacitação

Cidadania

Cidadania

Cidades

Ciência

Clima/tempo

Coisas da Vida

Coluna

Comendas

Comercio

Comportamento

Comportamento

Comunicação

Comunicado

Comunidade

Congresso Nacional

Conhecimento

Consumidor

Corrupção

Crime

Cultura

Curiosidades

Datas

Defesa Civil

Desastres

Desenvolvimento

Destaques

Dicas

Drogas

Ecologia

Economia

Educação

Eleições 2016

Emergencia

Energia

Ensino

Entidades

Entretenimento

Espaço do Leitor

Esportes

Estradas

Eventos

Falecimento

Família

Fenarreco

Festas

Forças Armadas

Gente

Gente Famosa

Governo

Habitação

Imprensa

Informe

Infraestrutura/mobilidade

Intercâmbio

Internacional

Investigação

Investimentos

Jogos

Jornal

Jornalismo

Judiciário

Justiça

Lava Jato

Lazer

Legislação

Legislativo

Legislativo Guabiruba

Manifestações

Medicina

Meio Ambiente

Melhorias Urbanas

Mensagem

Mercado

Mobilidade

Moções

Mundo

Natal

Natureza em Foco

Obras Publicas

Ocorrencias

Opinião

Parcerias

Partidos

Perigo

Pesquisas

Planejamento Urbano

Policia

Política

Previdência

Prisões

Produtos

Profissões

Publicidade

Resgate

Retrospectiva 2011

Roubo

Samae

Saúde

Saúde Públca

Segurança

Sensibilidade

Serviço

Serviços Públicos

Sindicatos

Sinistros

Sociais

Solidariedade

Tecnologia

Tempo

Terror

Trabalhista

Trabalho

Transito

Transito

Treinamento

Tributos

Turismo

Utilidade Publica

Vida

Zoobotanico

 
 
Copyright © 2010 - Todos os direitos reservados para Brusque Notícias Desenvolvido por Imoveisdebrusque.com.br