Twitter Facebook

Buscar
 
   
 
 
 

 

 

 

Camara

19/06/2019 - 08:25h

Representantes do Poder Executivo e do Hospital Azambuja se Reúnem na Câmara

Na tarde desta segunda-feira, 17 de junho, representantes do Hospital Azambuja e do Poder Executivo trataram de pontos referentes à saúde pública do município, em reunião no plenário da Câmara Municipal. O pedido para o encontro foi apresentado por requerimento, pelos vereadores Marcos Deichmann (Patriota) e Jean Pirola (PP).------   Posicionamentos:---- Em nome do hospital, o advogado Juarez Piva, esclareceu que a instituição já havia se reunido anteriormente com a Secretaria de Saúde do município, em decorrência de pontos divergentes sobre a gestão de atendimentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), na unidade. “Nós chegamos à conclusão de que o problema era pequeno e, com um pouco de boa vontade das duas partes, tudo se resolveria” iniciou Piva. -----------   “O setor financeiro da Prefeitura nos informou que as reivindicações do hospital são perfeitamente compatíveis com os recursos disponíveis”, complementou. Ele também pontuou que o Azambuja apresentou sugestões quanto à instalação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas na unidade Santa Terezinha e possibilidade de parceria para atendimento nesta modalidade.-----------   O secretário de Governo e Gestão Estratégica, William Molina, explicou que o posicionamento do Executivo em relação à entidade é bastante harmônico: “Nós temos os dados do hospital, os quais analisei junto ao nosso Comitê Gestor. ---------- Ele tem feito a parte dele, tem realizado o que nós contratamos”, avaliou. “Eles vêm atendendo um número significativo da população. As partes vêm fazendo o seu trabalho. O que falta agora é aparar algumas arestas”, acrescentou.-------------   Deichmann questionou a não apresentação dos dados citados aos presentes: “a gente não sabe qual problema ocorreu, mas ficamos felizes com a resposta de que era pequeno e está sendo resolvido”. --------------   Molina frisou que o impasse em questão, “era no alinhamento de sugestões entre a Prefeitura de Brusque e o Azambuja”. Na análise do secretário, a grande manifestação da comunidade se dá quanto ao pronto atendimento do Hospital. “O município vem fazendo esse aporte financeiro para resolver um problema de defasagem do que é encaminhado pelo SUS”, acentuou.--------------   UPA 24 horas:------- Sobre o questionamento feito por Pirola em relação a possível instalação da UPA em parceria com o Azambuja, o advogado da entidade informou que há sugestões por parte da casa de saúde e do Executivo, mas que ainda precisam ser analisadas com maior profundidade. -----------   O vereador Paulinho Sestrem (Patriota) criticou a ausência do secretário de Saúde e médicos do Azambuja na reunião, alegando ter questões a serem respondidas: “Qual é a situação das UBS hoje para não sobrecarregar o hospital? Quando será inaugurada a unidade do Limoeiro? A unidade da Limeira alta? A UBS do Zantão? A UPA? Como está a proposta da prefeitura para o atendimento até às 22h em algumas regiões da cidade? E a pediatria? ”, indagou.--------------   Em resposta a Sestrem, Piva ressaltou que a situação de impacto no hospital proveniente de atendimentos que deveriam ser feitos nos postos de saúde é um fato novo no relacionamento entre as partes, devendo o problema ser contornado sem muitos gastos ao erário. Para ele, a conscientização da população de onde procurar atendimento irá, a os poucos, amenizar a sobrecarga da instituição.------------   Por sua vez, Molina informou que os custos de uma UPA ultrapassariam R$ 1 mi por mês em recursos, se consignada no modelo como foi projetada, tornando-se inviável no momento, dentro do orçamento e arrecadação da Prefeitura de Brusque. “A única saída para usar o espaço já construído é uma parceria com o Azambuja, onde possamos atender bem a comunidade”, disse.--------------   Busca por soluções:---- “Nós temos na porta do Azambuja um número de cerca de 6 mil atendimentos ao mês, o que é muito. As UBS estão fazendo de 7 a 10 mil atendimentos ao mês. Cada um dando seu esforço para atender a população”, apresentou o secretário. -----------   Quanto à grande procura equivocada – 72% dos atendimentos no mês de abril – da unidade para atendimentos não emergenciais, ele abordou a medida do Executivo na elaboração de campanhas de conscientização, com cartilhas que orientem a população sobre o local adequado para cada tipo de atendimento. Ele ainda explanou sobre a estratégica do Programa de Acompanhamento de Eficiência do Serviço Público (Paesp), que irá monitorar o trabalho das UBS, identificando pontos que podem ser melhorados e que “irão auxiliar ainda mais o Azambuja a prestar seu verdadeiro papel”.---------   A respeito da possibilidade de contribuição financeira de municípios vizinhos que utilizam do serviço, Molina afirmou que foram realizadas diversas reuniões, porém sem avanço na definição de valores. “Esse montante, hoje, é em torno de R$ 1,2 mi e R$ 1,3 mi que vem de repasses do PMAQ [Programa Nacional de Melhoria de Qualidade do Acesso e da Qualidade de Atenção Básica] e do Ministério da Saúde e a Prefeitura acaba participando através do contrato com o hospital de aproximadamente R$ 700 mil”, anunciou, ao ressaltar que seriam bem-vindos os aportes de outras prefeituras.-------------   Os problemas poderiam ser supridos em parte, segundo Deichmann, se as UBS tivessem efetivo atendimento de 8 horas diárias, com médicos atendendo no período de manhã à tarde, fazendo o número de atendimentos previstos pela legislação federal. O parlamentar também levantou a necessidade de buscar o credenciamento para a instituição na categoria “Alta Complexidade”, para angariar mais recursos financeiros: “Quantos estão na fila da Secretaria hoje, nas áreas de ortopedia, neurologia, oncologia e que o hospital poderia atender”, questionou.-----------   Na ocasião, também estiveram presentes a vereadora Ana Helena Boos (PP) e os vereadores Celso Carlos Emydio da Silva, o Dr. Celso (DEM), Claudemir Duarte, o Tuta (PT), Cleiton Bittelbrunn (Patriota), Gerson Luis Morelli, o Keka, (PSB), Ivan Martins e Sebastião de Lima, o Dr. Lima (PSDB), também se manifestaram na tribuna sobre o assunto.--------*Assessoria

 

 

 

 
 
 
 
 
 

Notícias

Abastecimento

Acidentes

Aconteceu

Administração

Alimentos

Anunciantes

Anuncios

Arte

Assitencia Social

Aventura

Bombeiros

Brasil

Camara

Câmara Federal e Senado

Campo

Capacitação

Cidadania

Cidadania

Cidades

Ciência

Clima/tempo

Coisas da Vida

Coluna

Comendas

Comercio

Comportamento

Comportamento

Comunicação

Comunicado

Comunidade

Congresso Nacional

Conhecimento

Consumidor

Corrupção

Crime

Cultura

Curiosidades

Datas

Defesa Civil

Desastres

Desenvolvimento

Destaques

Dicas

Drogas

Ecologia

Economia

Educação

Eleições 2016

Emergencia

Energia

Ensino

Entidades

Entretenimento

Espaço do Leitor

Esportes

Estradas

Eventos

Falecimento

Família

Fenarreco

Festas

Forças Armadas

Gente

Gente Famosa

Governo

Habitação

Imprensa

Informe

Infraestrutura/mobilidade

Intercâmbio

Internacional

Investigação

Investimentos

Jogos

Jornal

Jornalismo

Judiciário

Justiça

Lava Jato

Lazer

Legislação

Legislativo

Legislativo Guabiruba

Manifestações

Medicina

Meio Ambiente

Melhorias Urbanas

Mensagem

Mercado

Mobilidade

Moções

Mundo

Natal

Natureza em Foco

Obras Publicas

Ocorrencias

Opinião

Parcerias

Partidos

Perigo

Pesquisas

Planejamento Urbano

Policia

Política

Previdência

Prisões

Produtos

Profissões

Publicidade

Resgate

Retrospectiva 2011

Roubo

Samae

Saúde

Saúde Públca

Segurança

Sensibilidade

Serviço

Serviços Públicos

Sindicatos

Sinistros

Sociais

Solidariedade

Tecnologia

Tempo

Terror

Trabalhista

Trabalho

Transito

Transito

Treinamento

Tributos

Turismo

Utilidade Publica

Vida

Zoobotanico

 
 
Copyright © 2010 - Todos os direitos reservados para Brusque Notícias Desenvolvido por Imoveisdebrusque.com.br